Para Gilmar Mendes, vida seria ‘muito chata’ sem exploração animal

Pela declaração, é possível analisar a (baixa) capacidade de sensibilidade, moralidade e espiritualidade do declarante!

Durante a discussão sobre a vaquejada no STF, Gilmar Mendes afirmou que a vida seria “muito chata” caso a exploração animal fosse de fato coibida. O argumento foi dado em 12 de agosto de 2015, quando o ministro votou como improcedente a ação direta de inconstitucionalidade da vaquejada.

Mendes alegou que levar “a ferro e fogo” a ideia de prevenir situações que possam prejudicar os animais, provocaria o impedimento dos rodeios e da corrida de cavalos.

O Holocausto Animal

Em 2015, quando defendeu a vaquejada, Gilmar Mendes afirmou que a vida seria “muito chata” sem exploração animal.

Ver o post original 143 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: