Um trecho do artigo “Vidas de verão”, de Fred Coelho:

“Na segunda-feira, a entidade internacional Oxfam anunciou em Davos um estudo cuja manchete em seu site foi compartilhada por diversos jornais ao redor do mundo. Os dados e a metodologia empregada para calculá-los mostra, entre muitos outros pontos valiosos para entendermos nosso tempo, que os oito homens mais ricos do mundo (em bilhões de dólares) acumulam a mesma riqueza que a metade mais pobre da população – algo em torno de 3 bilhões e 600 milhões de habitantes. A notícia amplia o debate sobre nosso atual sistema econômico e político, cujas crises cíclicas, ao contrário do que leigos poderiam pensar, só aprofundam o modelo de concentração de renda, O mesmo estudo aponta para fatos como o recrudescimento do conservadorismo e da rejeição ao status quo – o que, claro, acarreta a falência da política como instância legítima de demandas dos que mais precisam dela – pelos mais pobres, trabalhadores e abandonados da sociedade. O valor da vida, nesse caso, é computado em cifras e números que só dizem o que já se sabe há tempos um mundo tão desigual.”

[Trecho do artigo “Vidas de verão”, de Fred Coelho, publicado em O Globo em 18/01/2017.]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: