Archive for março \30\UTC 2017

CHEGOU A HORA DE RECONSTRUIR A POLÍTICA! MAS COMO?

março 30, 2017

“CHEGOU A HORA DE RECONSTRUIR A POLÍTICA! MAS COMO?”
Autor: Sandro Ari Andrade de Miranda, advogado, mestre em ciências sociais

O título do artigo é intencionalmente contraditório ao colocar em discussão uma certeza e um dilema. Não restam dúvidas que atravessamos um dos piores momentos da história do país, com a retomada de uma agenda neoliberal voraz, com a destruição das bases democráticas, com a desmonte do sistema constitucional de direitos fundamentais e garantias, com a desnacionalização da economia, drástico aumento da taxa de desemprego, com ataques contínuos à política ambiental e à conservação da biodiversidade, aumento da malha tributária sem nenhum retorno social, mas corte nas políticas públicas, e com o fim do regime de proteção social e do trabalho.

A derrubada de Dilma Rousseff (PT) por meio de golpe de estado parlamentar e a ascensão de Michel Temer (PMDB) ao poder não trouxe nada diferente do esperado, apenas um turbilhão de retrocessos sociais, econômicos e democráticos. O fracasso do movimento puxado pela grande mídia, por grupos neo-fascistas como o MBL e pela elite conservadora nacional, no último 26 de março, já era esperado, pois o falso discurso de salvação nacional que sustentou essa articulação não tem mais sustentação.

O PMDB tem razão quando afirma que Michel Temer é o homem certo, entretanto, para a imposição de uma agenda ilegítima, pois ele mesmo é ilegítimo. Destruir as bases democráticas, desqualificar as lideranças políticas, desmoralizar a economia nacional foram medidas que serviram apenas para fomentar o desencanto social e ampliar o espaço para as raízes do proto-fascismo. Este é o resultado imediato das ações do atual comando do Planalto.

Desta forma, este seria um momento para lutar por mudanças, reconstruir o país, refundar a identidade nacional, reforçar os espaços de participação e as pautas de resistência surgem como um ponto de partida histórico para mobilização social. Então, por que logo depois da aprovação da “lei das terceirizações” pela Câmara, que simplesmente destrói com todo o marco normativo de proteção do trabalho, não foram observados protestos em todo o país? Por que apenas a dificuldade para a efetivação de mobilização mesmo com a possibilidade de aposentadorias apenas depois de 49 anos de contribuição? Qual o motivo de não observarmos uma comoção popular contra uma taxa de desemprego em níveis tão elevados, com a destruição da indústria nacional e com o retorno do país ao mapa da fome?

São perguntas importantes, cujas respostas não podem ser simplificadas.
(Continua; clique no link para ler mais)

Sustentabilidade e Democracia

2198333h765Foto: s/título, de Antônio Berni

Autor: Sandro Ari andrade de Miranda, advogado, mestre em ciências sociais

O título do artigo é intencionalmente contraditório ao colocar em discussão uma certeza e um dilema. Não restam dúvidas que atravessamos um dos piores momentos da história do país, com a retomada de uma agenda neoliberal voraz, com a destruição das bases democráticas, com a desmonte do sistema constitucional de direitos fundamentais e garantias, com a desnacionalização da economia, drástico aumento da taxa de desemprego, com ataques contínuos à política ambiental e à conservação da biodiversidade, aumento da malha tributária sem nenhum retorno social, mas corte nas políticas públicas, e com o fim do regime de proteção social e do trabalho.

A derrubada de Dilma Rousseff (PT) por meio de golpe de estado parlamentar e a ascensão de Michel Temer (PMDB) ao poder não trouxe nada diferente do esperado, apenas um turbilhão de…

Ver o post original 1.762 mais palavras

Onde vocês me encontrarão:

março 27, 2017

Como qualquer brasileiro honesto, eu também sou a favor das investigações e punições aos corruptos. Mas vocês JAMAIS irão me ver nas ruas em passeatas organizadas pela burguesia elitista conservadora e preocupada unicamente com seus privilégios de classe. Vocês me encontrarão, sim, em manifestações POPULARES espontâneas, não organizadas por gente com agendas inconfessas!

Ovelhas são espancadas na indústria da lã

março 27, 2017

Poucos imaginam o que ocorre na indústria da lã. Uma investigação feita em 2014 pela ONG norte-americana PETA (People for the Ethical Treatment of Animals) revelou os bastidores da indústria da lã. Com câmeras secretas, os investigadores visitaram fazendas australianas que criam ovelhas para produção de lã. As filmagens mostram ovelhas sendo mutiladas e espancadas.
As câmeras registraram os funcionários segurando violentamente as ovelhas enquanto passam a máquina de tosa. Devido à tosquia violenta, elas sangram e ficam cheias de feridas na pele; algumas chegam a falecer.

O Holocausto Animal

Poucos imaginam o que ocorre na indústria da lã.

Ver o post original 163 mais palavras

O golpe de classe jurídico-parlamentar como farsa e tragédia

março 27, 2017

Cpt. do Leonardo Boff: “A euforia dos golpistas que tiraram do poder uma presidenta legitimamente eleita com a forçação de argumentos jurídicos, terminou em poucas semanas. Agora que se conhecem as tramoias, nota-se a farsa que se transformou em tragédia nacional. Ocupam a cena, um presidente ilegítimo, fraco e parco de luzes, grande número de ministros e parlamentares denunciados pela Lava-Jato, que tentam propor com a maior celeridade possível, projetos claramente anti-povo e anti-nação. Pretendem levar até o fim o seu projeto de adesão irrestrita e agora sob Trump envergonhada, à logica do Império que busca nos alinhar a seus interesses geopolíticos.

A tragédia de nossa história que se repete de tempos em tempos é a negação de direitos ao povo, aos pobres, é a difamação dos movimentos e de seus líderes carismáticos. Sempre irrompem no cenário político, as velhas elites, herdeiras da Casa Grande para conspirar contra eles, criminalizar suas movimentos, empurrar os pobres para as periferias de onde nunca deveriam ter saído.

Face a todos esses, as oligarquias e, em geral, os conservadores e até reacionários, mostram-se perversos, apoiados por uma imprensa malvada e sem vínculo com a verdade pois distorce e mente.”
(continua; clique no linque para ler mais)

Leonardo Boff

A euforia dos golpistas que tiraram do poder uma presidenta legitimamente eleita com a forçação de argumentos jurídicos, terminou em poucas semanas. Agora que se conhecem as tramoias, nota-se a farsa que se transformou em tragédia nacional. Ocupam a cena, um presidente ilegítimo, fraco e parco de luzes, grande número de ministros e parlamentares denunciados pela Lava-Jato, que tentam propor com a maior celeridade possível, projetos claramente anti-povo e anti-nação. Pretendem levar até o fim o seu projeto de adesão irrestrita e agora sob Trump envergonhada, à logica do Império que busca nos alinhar a seus interesses geopolíticos.

A tragédia de nossa história que se repete de tempos em tempos é a negação de direitos ao povo, aos pobres, é a difamação dos movimentos e de seus líderes carismáticos. Sempre irrompem no cenário político, as velhas elites, herdeiras da Casa Grande para conspirar contra eles, criminalizar suas movimentos, empurrar os…

Ver o post original 581 mais palavras

Raça “humana”, a praga daninha do Planeta Terra

março 25, 2017

Infelizmente, eu temo que só depois que devastarem completamente as matas e florestas, poluírem todos os rios e oceanos e o ar que se respira, depois que destruírem toda a fauna e a flora, é que os seres “humanos” vão concluir que o maldito dinheiro não se come, não se bebe, não se respira. Com sua estúpida ganância e sua adoração inconsciente ao sistema capitalista, que privilegia o TER ao invés do SER, somente acordarão de sua inconsciência mortal quando já for tarde demais para o planeta, a fauna, a flora e a própria raça humana, a praga daninha da Terra.

Don’t Let Trump Withdraw From The Paris Agreement

março 25, 2017

Sponsored by: The Rainforest Site

Climate change denier and U.S. President Donald Trump now wants to opt out of an international agreement to help protect the earth from future climate change danger.

The Paris Agreement was signed by 194 countries, all of whom agreed to help one another deal with greenhouse gas emissions mitigation. The purpose of the convention is to prevent the continued increase in global temperature, increase the world’s ability to adapt to the negative impacts of current climate change, and make financial choices that reduce greenhouse gas emissions.

According to an interview in Scientific American by environmental law professor Michael Wara at Stanford Law, trying to opt out of the Paris Agreement after already pledging to be involved would not be “relevant legally, given the status of the agreement.”

The withdrawal process from the Paris Agreement takes four years to complete. During the four-year withdrawal process, the United States would still be bound to honor its obligations under the treaty or be found in violation of international law.

If Trump gets his way and forces the U.S. out of the Paris Agreement, it would turn into an environmental disaster, on top of ruining international relationships. It will only show how unwilling our new president is to collaborate with other countries and work towards common global goals.

Speak out in support of the Paris Agreement! Tell Trump to honor our international obligations and the science that proves climate change is real!

Bezerros choram de desespero na indústria do leite

março 24, 2017

Um trecho do documentário chileno “Órfãos do Leite”, lançado em 2012 pela ONG ELIGEVEGANISMO, mostra bezerros chorando em desespero na indústria de laticínios. De acordo com o funcionário entrevistado pelos produtores, eles choram “como um bebezinho” por cerca de “15 a 20 dias” após serem separados de suas mães ainda recém-nascidos.

Em outubro de 2015, o apresentador brasileiro Ratinho contou em uma entrevista ao programa do João Dória que resolveu vender suas fazendas de gado porque não suportou escutar “as vacas chorando procurando o filho e o filho chorando procurando a mãe”.

A prática é procedimento-padrão na indústria do leite. Os machos costumam ser criados para carne de vitela e abatidos após cerca de 5 meses; já as fêmeas, que também são separadas, são inseminadas e enviadas ao abate quando consideradas “improdutivas”.

Abaixo você pode conferir o trecho do documentário: (clique no link)

O Holocausto Animal

Eles mugem por estarem longe da mãe.

Ver o post original 143 mais palavras

Canal do YouTube ensina receita de queijo, “ovos” e até “peixe” veganos

março 24, 2017

O canal do YouTube VIEWGANAS traz alternativas livres de origem animal a pratos não-veganos bastante populares. Administrado por Bia Barneschi e Mari Malaguetta, o canal conta com diversas receitas curiosas, como “ovos”, “peixe”, “frango” e até “bacon” – tudo vegano.

As receitas são bem simples de fazer e o espaço pode ser bastante interessante para quem está em transição ou deseja conquistar pelo paladar alguém que ainda não é vegano.

Clicando aqui você pode conferir as receitas do VIEWGANAS.

Há vídeos novos todas as quintas-feiras.

O Holocausto Animal

Conquistando pelo sabor.

Ver o post original 93 mais palavras

LICENCIAMENTO AMBIENTAL COMO INSTRUMENTO DE DESENVOLVIMENTO

março 24, 2017

LICENCIAMENTO AMBIENTAL COMO INSTRUMENTO DE DESENVOLVIMENTO – Autor: Sandro Ari Andrade de Miranda, advogado, mestre em ciências sociais, ex-Secretário de Meio Ambiente de Rio Grande/RS.

Não são raras as vezes em que o licenciamento ambiental de atividades econômicas é tratado como o principal “vilão do desenvolvimento”. Trata-se de uma visão equivocada, normalmente assentada sobre dois alicerces que são a incompreensão do processo de licenciamento ambiental e a incorreção conceitual sobre desenvolvimento.

É comum vermos a confusão entre desenvolvimento e o simples crescimento da economia. A matemática errada é traduzida da seguinte forma: mais produção, maior crescimento do PIB, maior o desenvolvimento. Trata-se de uma ideia superada pelas visões mais complexas que incorporam elementos como educação, saúde, qualidade de vida, distribuição e direitos fundamentais. Desenvolvimento, de forma sintética, é a plena realização dos potenciais humanos e sociais. Logo, não é um conceito matemático, mecânico, mas uma expressão que carrega junto a perspectiva da inclusão, do equilíbrio e da distribuição de oportunidades.

Qual é o país mais desenvolvido, aquele onde poucos possuem qualidade de vida e a economia cresce em patamares elevados ou aquele onde existe maior distribuição de renda, maior qualidade de vida e a atividade econômica possui uma perspectiva de evolução equilibrada? Vale à pena destruir todo a nossa biodiversidade e transformar o planeta em um deserto, ou é melhor garantir a conservação do patrimônio ambiental e pensar nas futuras gerações e na preservação das outras espécies? A palavra-chave para entender o desenvolvimento é equilíbrio. Sem equilíbrio, sem qualidade de vida e sem distribuição dos benefícios derivados da atividade social, não temos desenvolvimento, mas o mero crescimento da atividade econômica.
(continua; clique no linque para ler mais)

Sustentabilidade e Democracia

2016-12-07-o-impacto-da-tecnologia-na-sustentabilidade-780x408

Autor: Sandro Ari Andrade de Miranda, advogado, mestre em ciências sociais, ex-Secretário de Meio Ambiente de Rio Grande/RS.

Não são raras as vezes em que o licenciamento ambiental de atividades econômicas é tratado como o principal “vilão do desenvolvimento”. Trata-se de uma visão equivocada, normalmente assentada sobre dois alicerces que são a incompreensão do processo de licenciamento ambiental e a incorreção conceitual sobre desenvolvimento.

É comum vermos a confusão entre desenvolvimento e o simples crescimento da economia. A matemática errada é traduzida da seguinte forma: mais produção, maior crescimento do PIB, maior o desenvolvimento. Trata-se de uma ideia superada pelas visões mais complexas que incorporam elementos como educação, saúde, qualidade de vida, distribuição e direitos fundamentais. Desenvolvimento, de forma sintética, é a plena realização dos potenciais humanos e sociais. Logo, não é um conceito matemático, mecânico, mas uma expressão que carrega junto a perspectiva da inclusão, do…

Ver o post original 710 mais palavras

Porcos são fervidos vivos em matadouro europeu

março 24, 2017

A ONG Animal Rights realizou recentemente uma investigação no maior matadouro de suínos da Bélgica, em Tielt. Disfarçado, um ativista entrou com uma câmara secreta no local, filmando o processo de abate desde a chegada dos animais ao matadouro. As imagens registradas mostram porcos sendo espancados e até fervidos vivos.

No matadouro em questão, os porcos são dessensibilizados em câmaras de gás carbônico. Após a dessensibilização, os animais passam pela sangria, tendo suas gargantas cortadas, e então são colocados em um tanque de água fervente. Como o processo é muito rápido e muitas vezes ineficiente, vários animais são fervidos ainda conscientes.

Em nota, a ONG afirmou que está processando judicialmente o matadouro, pedindo o seu fechamento.

O Holocausto Animal

As imagens são muito fortes.

Ver o post original 144 mais palavras