O NECESSÁRIO ROMANTISMO NA POLÍTICA

O NECESSÁRIO ROMANTISMO NA POLÍTICA – Autor: Sandro Ari Andrade de Miranda, advogado, mestre em ciências sociais

Sustentabilidade e Democracia

fsm_mundo

Foto: Fórum Social Mundial (fonte: EBC/2015)

Autor:Sandro Ari Andrade de Miranda, advogado, mestre em ciências sociais

Se as coisas são inatingíveis… ora!

Não é motivo para não querê-las…

Que tristes os caminhos, se não fora

A presença distante das estrelas!

(Mário Quintana)

 

O título do artigo, por si só, é uma provocação. Um contraponto aos defensores do pragmatismo que afirmam não existir mais espaço para “romantismo” na política. Aliás, é sempre importante lembrar, já delimitando a análise, que o romantismo, neste caso, é a defesa de princípios e valores que são caros para a esquerda como a participação social, a tutela dos direitos fundamentais, a solidariedade e a economia solidária, as questões de gênero, a conservação do meio ambiente, dentre outros.

Palavras como “revolução” foram abandonadas no campo da política como se fossem ofensa à inteligência ou ideais utópicos cada vez mais distantes da realidade…

Ver o post original 1.143 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: