Um trecho do artigo “Pequenos equívocos”, de Aldir Blanc

Um trecho do artigo “Pequenos equívocos”, de Aldir Blanc, publicado em 27-3-2016 na grande mídia: “Recordo o inacreditável escândalo do Banestado. Paraná, 2003. Força-tarefa investigou roubalheira de 2,4 (por baixo) bilhões de dólares mandados ilegalmente para o exterior. Teve de tudo. Doleiros em penca, incluindo Alberto Youssef, laranjas, tucanos, possível envolvimento com drogas, até mesmo parecer de Gilmar Mendes… E assim, como no bolero, se passaram dez anos. Deu pizza. Principal juiz: Sérgio Moro. Nada como forjar reputação batendo de um lado só e livrando a cara dos amigos.

Outro pequeno fato: a oposição retirou a delação de Delsuicídio do processo de impeachment. O motivo é simples: quem sairia mais sujo que jornal forrando gaiola de papagaio fanho seria o dois-em-um Aócio e Anéscio, imerso em lama tipo rejeitos da Samarco. Correios e Furnas na parada. Os ínclitos tribunos avisaram logo: “Estão fora das investigações”. Deve ser mera coincidência.” – Aldir Blanc, compositor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: