Trechos do artigo “Crise complexa”, de Sérgio Besserman Vianna

Trechos do artigo “Crise complexa”, de Sérgio Besserman Vianna:

“Uma situação complexa exige diagnóstico igualmente complexo em todas as suas dimensões. Uma das vantagens de não ceder à tentação das simplificações é evitar a polarização rasa ou a busca de bodes expiatórios, em um mundo dividido entre anjos e demônios.

O PT tem imensas responsabilidades na gestação da crise. A nova política econômica destruiu, desde 2008, as bases da estabilidade macroeconômica. Ao invés de se opor ao patrimonialismo de sempre dos donos do poder, tantas vezes exercido por meios ilegais, associou-se a ele e o fortaleceu. (…)

Mas e a oposição? Geralmente é acusada de não ter ideias, mas essa crítica é de uma suavidade que não se justifica. O deserto programático significou também um aval a um sistema eleitoral e político que tem no dinheiro o fator quase exclusivo de competitividade, dentro e fora dos partidos. A acusação moral ao PT é mais do que correta, mas sem a ponderação de que o sistema foi agravado, mas o patrimonialismo e relações espúrias com o Estado são realidade desde as sesmarias, fica maculada. ” – Sérgio Besserman Vianna, economista.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: