Archive for novembro \18\UTC 2015

Respeito é bom, e TODO MUNDO quer.

novembro 18, 2015

O Estado é laico! Ou se põem nas paredes imagens de Tupã, Oxalá, Odin, Alá, Krishna, do Monstro do Monstro de Espaguete Voador​, de Satã e de tantos outros, ou se respeita a crença (E A DESCRENÇA!!!) de TODAS as pessoas!!!!

Não existem!!

novembro 18, 2015

Pra quem ainda não entendeu: não existem religiões boas! Só existem pessoas, boas ou não, com ou sem religião. Dá pra entender ou é preciso desenhar?

CONSUMO DE CARNE, NOCIVO AO ESPÍRITO, AO CORPO HUMANO E AO PLANETA

novembro 15, 2015

POUCO A POUCO, OS INTERESSES COMERCIAIS (PORQUE, NO FINAL, SÃO ESTES QUE FAZEM O MUNDO GIRAR, INFELIZMENTE) ESTÃO PERMITINDO VIR A PÚBLICO UMA VERDADE QUE, HÁ MUITO TEMPO, VEGETARIANOS E VEGANOS CONHECEM, DIVULGAM E PRATICAM: O CONSUMO DE CARNE, ALÉM DE NOCIVO AO ESPÍRITO, É TAMBÉM NOCIVO AO CORPO HUMANO E AO PLANETA. OS INTERESSES COMERCIAIS AGORA PERMITEM REVELAR ISTO PORQUE, NO BALANÇO DE PERDAS E GANHOS, A DESTRUIÇÃO DO MEIO-AMBIENTE MUNDIAL CAUSADA PELA CRIAÇÃO DE GADO É AINDA MAIS PREJUDICIAL DO QUE AS PERDAS QUE A INDÚSTRIA DA CARNE – FINALMENTE! – TERÁ.

{Notícia publicada no site UOL] – Paris, 26 Out 2015 (AFP) – Associações vegetarianas e veganas afirmaram nesta segunda-feira que a publicação de um estudo que relaciona certos cânceres ao consumo de carne vermelha e embutidos legitima seu combate em favor de dietas alternativas à alimentação com carnes.
“Quantas crises alimentares nós devemos enfrentar antes que as pessoas se deem conta de
que as proteínas animais não são boas para nós”, reagiu Jasmijn de Boo, presidente da Vegan society, organização criada em 1944 com sede na Grã-Bretanha.
“A salmonela nos anos 1980, a ‘vaca louca’ nos anos 1990, a febre aftosa nos anos 2000, a carne de cavalo há dois anos e agora isso: não adianta passar de uma carne para outra. É mais saudável e melhor para o meio ambiente e para os animais ser vegano”, disse à AFP o líder da associação que prega a exclusão total de todos os produtos de origem animal da alimentação, mesmo o leite e o queijo.
“Mais do que reduzir nosso consumo (de produtos à base de carne), nós devemos retirá-los completamente da nossa dieta. Existem muitas alternativas”, estimou.
Em nome da União Europeia dos Vegetarianos, que aceitam os produtos à base de leite, Renato Pichler declarou estar “contente que a OMS tenha aceito a conexão entre o consumo de carnes e certos cânceres”.
Para Brigitte Gothière, pota-voz da organização L214, que também prega a ausência total de produtos de origem animal da alimentação em nome do respeito aos seres vivos, “o estudo da OMS é mais um argumento em favor de uma alimentação que exclui os produtos à base de carne”.
“As dietas veganas são normalmente criticadas pelos médicos, mas este estudo mostra que ser vegano também nos protege de algumas doenças”, alfinetou.
Diante da pecuária extensiva, “a questão da ética face aos animais se impõe cada vez mais, talvez até mais do que a questão da saúde”, acrescentou Brigitte Gothière.
A Agência Internacional para a Pesquisa sobre o Câncer (IARC), uma agência da Organização Mundial da Saúde (OMS), colocou o consumo excessivo de carnes processadas, como embutidos ou frios, no Grupo 1 de risco de levar ao desenvolvimento de câncer, principalmente o colorretal.
Entre os cânceres mais frequentemente associados à carne, aparecem o câncer colorretal e em quantidade menor, os cânceres de próstata e do pâncreas, segundo o estudo.
FONTE: UOL

A religão pode fazer o bem melhor e também o mal pior

novembro 15, 2015

Excelente texto do Leonardo Boff: Tudo o que é sadio pode ficar doente. Também as religiões e as igrejas. Hoje particularmente assistimos a doença do fundamentalismo contaminando setores importantes de quase todas as religiões e igrejas, inclusive da Igreja Católica. Há, às vezes, verdadeira guerra religiosa. Basta acompanhar alguns programas religiosos de televisão especialmente, de cunho neopentecostal, mas não só também de alguns setores conservadores da Igreja Católica para ouvir a condenação de pessoas ou de grupos, de certas correntes teológicas ou a satanização das religiões afro-brasileiras.

A expressão maior do fundamentalismo de cunho guerreiro e exterminador é aquele representado pelo Estado Islâmico que faz da violência e do assassinado dos diferentes, expressão de sua identidade.

Mas há um outro vício religioso, muito presente nos meios de comunicação de massa especialmente na televisão e no rádico: o uso da religião para arrebanhar muita gente, pregar o evangelho da prosperidade material, arrancar dinheiro dos frequeses e enriquecer seus pastores e auto-proclamados bispos. Temos a ver com religiões de mercado que obedecem à lógica do mercado que é a concorrência e o arrebanhamento do número maior possível de pessoas com a mais eficaz acumulação de dinheiro líquido possível. (continua)

Leonardo Boff

Tudo o que é sadio pode ficar doente. Também as religiões e as igrejas. Hoje particularmente assistimos a doença do fundamentalismo contaminando setores importantes de quase todas as religiões e igrejas, inclusive da Igreja Católica. Há, às vezes, verdadeira guerra religiosa. Basta acompanhar alguns programas religiosos de televisão especialmente, de cunho neopentecostal, mas não só também de alguns setores conservadores da Igreja Católica para ouvir a condenação de pessoas ou de grupos, de certas correntes teológicas ou a satanização das religiões afro-brasileiras.

A expressão maior do fundamentalismo de cunho guerreiro e exterminador é aquele representado pelo Estado Islâmico que faz da violência e do assassinado dos diferentes, expressão de sua identidade.

Mas há um outro vício religioso, muito presente nos meios de comunicação de massa especialmente na televisão e no rádico: o uso da religião para arrebanhar muita gente, pregar o evangelho da prosperidade material, arrancar dinheiro dos frequeses e…

Ver o post original 689 mais palavras

A propaganda mentirosa das religiões

novembro 15, 2015

Religiões (TODAS) são nocivas e destrutivas e, NA REALIDADE, só servem para criar incompreensão, preconceito, discriminação, separatismo e ódio entre as pessoas, ao contrário do que diz a propaganda mentirosa das próprias religiões que fala em amor e tolerância. Basta ver os efeitos reais das religiões sobre a humanidade ao longo da história… E ainda dizem que nós, agnósticos e ateus, fazemos guerra contra as religiões… Qual nada, nós apenas queremos – aliás, EXIGIMOS – nosso direito de não crermos em deuses e religiões que são invenções absurdas de povos primitivos e atrasados da Antiguidade. Na verdade, quem faz guerra contra as religiões são as próprias religiões! Cristãos contra muçulmanos e judeus, cristãos contra cristãos (católicos contra evangélicos; católicos e evangélicos contra umbandistas, kardecistas e outros); muçulmanos contra muçulmanos (xiitas contra sunitas); muçulmanos contra judeus; muçulmanos contra hinduístas; hinduístas contra budistas… chega, cansei! Estudem a história das religiões e descubram por si mesmos a MENTIRA do discurso religioso de “amor e tolerância entre os homens”. O que a Humanidade precisa é de ÉTICA, NÃO RELIGIÃO!!

NÃO VAMOS NOS CALAR!!!!

novembro 14, 2015

Repito algumas das palavras usadas na mensagem do grupo internacional Anonymous para os terroristas islâmicos: “Não se iludam: nós vamos lutar para defender nossa gente, nossa cultura, nosso modo de vida e nossa liberdade.” E eu acrescento, de minha parte, um adendo endereçado a TODOS os fundamentalistas, DE QUALQUER RELIGIÃO: “E nós, livre-pensadores, vamos SEMPRE lutar para defender a nossa LIBERDADE: liberdade de pensamento, liberdade de expressão e liberdade de religião E DE NÃO RELIGIÃO!!!” Não vamos nos calar, não vamos silenciar, não temos medo da sua ignorância e primitivismo. No final, A LUZ (do conhecimento, da ciência, da cultura, da instrução) vai triunfar sobre as trevas da ignorância, alienação, crendices, superstições, religiões… VIVA O ILUMINISMO! VIVA A RAZÃO!

VIVA A LUZ DO CONHECIMENTO, VIVA O ILUMINISMO E VIVA A CIDADE-LUZ!

novembro 14, 2015

As cabeças-pensantes são minoria num mundo repleto de rebanhos de ignorantes fanáticos e cegos seguidores de espertalhões enganadores ou líderes religiosos sanguinários e sociopatas. Mesmo assim, não vão nos calar! NÃO VAMOS NOS CALAR! EU SÓ TENHO ASCO DA IGNORÂNCIA, NÃO TENHO MEDO! DANEM-SE TODOS OS ALIENADOS, IGNORANTES E FANÁTICOS RELIGIOSOS E SUAS CRENÇAS PERNICIOSAS, NOCIVAS E DESTRUTIVAS! NO FINAL, A LUZ (DO CONHECIMENTO, DA CIÊNCIA, DA INSTRUÇÃO) VAI TRIUNFAR SOBRE AS TREVAS DA ALIENAÇÃO, DA IGNORÂNCIA, DAS CRENÇAS E SUPERSTIÇÕES!

Em energia limpa o Brasil brilha na Expo-Milão 2015

novembro 1, 2015

Desde 1851 se fazem exposições internacionais sobre agricultura e alimentação com o propósito de demonstrar os avanços tecnológicos na área. Mas com a crise mundial do aquecimento global, com a escassez de água doce e com os mais de 800 milhões de famintos no mundo, a atual exposição realizada em Milão de 1 de maio a 31 de outubro mudou de foco com o título Alimentar o planeta – Energia para a vida. Num imenso espaço com pavilhões diferenciados e tecnologicamente inovadores estavam presente 145 países.

Sabemos que todo o sistema agroalimentar se move entre duas direções opostas: a dos grandes oligopólios que usam as tecnologias mais avançadas e agrotóxicos para a produção em massa que é posta como um objeto de mercado à mercê da especulação, o que exclui milhões sem capacidade financeira de acesso aos alimentos. Estes continuam na fome, também naquela chamada ”fome oculta” que afeta dois bilhões de pessoas que é a falta de micro-nutrientes, vitaminas e minerais.

A outra tendência, bem menor mas crescente, é da agroecologia que busca a segurança alimentar a partir da agricultura familiar e das cooperativas ecológicas cuja produção se rege pela sintonia com a natureza, envolvendo milhares de movimentos como no Brasil os Sem Terra (MST) e a Via Campesina, fundada em 1993. Esta articula cerca de 150 organizações nacionais e internacionais envolvendo cerca de 200 milhões de sócios. Para estas, o alimento é um bem de vida e não uma mercadoria para o puro lucro das empresas.

A Expo-Milão 2015 se propôs reforçar esta segunda tendência ao apoiar as culinárias tradicionais de cada país, novos estilos de alimentação saudável, garantindo a qualidade e a segurança alimentar. Isso significa “alimentar o planeta”.

Leonardo Boff

Desde 1851 se fazem exposições internacionais sobre agricultura e alimentação com o propósito de demonstrar os avanços tecnológicos na área. Mas com a crise mundial do aquecimento global, com a  escassez de água doce e com os mais de 800 milhões de famintos no mundo, a atual exposição realizada em Milão de 1 de maio a 31 de outubro mudou de foco com o título Alimentar o planeta – Energia para a vida. Num imenso espaço com pavilhões diferenciados e tecnologicamente inovadores  estavam presente 145 países.

Sabemos que todo o sistema agroalimentar se move entre duas direções opostas: a dos grandes oligopólios que usam as tecnologias mais avançadas e agrotóxicos para a produção em massa que é posta como um objeto de mercado à mercê da especulação, o que exclui milhões sem capacidade financeira de acesso aos  alimentos. Estes continuam na fome, também naquela chamada ”fome oculta” que afeta dois bilhões de pessoas…

Ver o post original 726 mais palavras