Archive for janeiro \27\UTC 2015

Não vão conseguir exterminar a LIBERDADE!

janeiro 27, 2015

Se a tua fé pode ser abalada por um desenho… você não tem fé!! Os crentes fanáticos (de qualquer religião) não suportam o humor, odeiam os humoristas, e até desejam matá-los porque o humor expõe o ridículo de TUDO e de TODOS, das práticas e das teorias e CRENÇAS (estas últimas, sempre é bom lembrar, são apenas isso mesmo, crenças e NÃO FATOS, NÃO VERDADES). Entretanto, podem tentar matar os homens, os artistas, os comediantes, mas não vão conseguir exterminar a LIBERDADE, a liberdade de pensar, de questionar, de descrer e de rir! Aliás, aqui vai minha homenagem pras crenças e pra “seriedade’ dos senhores e senhoras: HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAAAA!!!!!

Anúncios

Estamos à beira da total auto-destruição? Noam Chomsky

janeiro 26, 2015

Republico artigo do genial Noam Chomsky, publicado na página do Leonardo Boff: “Estamos à beira da total auto-destruição?”

Leonardo Boff

Republico este artigo por um sentido de urgência e mais que tudo por um imperativo ético. Podemos nos auto-destuir. Já a partir dos anos 80 do século passado venho falando e escrevendo no Brasil e pelo mundo afora sobre o trágico fato de que construimos uma máquina de morte com armas nucleares, químicas e biológicas que nos pode destruir totalmente, sem ficar ninguém para contar a história. Agora nos vem a palavra de Noam Chomsky, considerado pela revista Times o intelectual maior e  mais influente dos Estados Unidos. Ele repete o mesmo discurso com vasta informação e dados somente possíveis de lá onde vive e trabalha no MIT. Oxalá despertemos antes que o Apocalipse aconteça. Cremos – mas isso é fé – que o Deus da vida, aquele que no livro da Sabedoria se apresena como como “o apaixonado amante da vida (Sb 11, 26) não o permitirá, sabe…

Ver o post original 2.619 mais palavras

Forget about used clothes and food drives—donate your data to save the world

janeiro 26, 2015

In the future it will be possible to donate our personal data to charitable causes. All sorts of data is recorded about us as we go about our daily lives—what we buy, where we go, who we call on the phone, and our use of the internet. The time is approaching when we could liberate that data in support of good causes. Given many people already donate precious resources such as money or even blood for the benefit of society at large, this step might not be far away.
How could donated data help our society? Data is a rich source of people’s habits—shopping data from loyalty cards, for example, can reflect our diet. If people donate their personal data for research, analysis of it can provide scope to improve everything from understandings of the dietary pre-cursors to diabetes to the impact of lifestyle on heart disease.

A intolerância no Brasil atual e no mundo

janeiro 23, 2015

A intolerância no Brasil atual e no mundo – Leonardo Boff

Leonardo Boff

O assassinato dos chargistas franceses do Charlie Hebdo recentemente e a última eleição presidencial no Brasil trouxeram à luz um preconceito latente no mundo e na cultura brasileira: a intolerância. Restrinjo-me a esta pois a outra, a do Charlie Hebdo foi abordada num artigo anterior. A intolerância no Brasil é parte daquilo que Sergio Buarque de Holanda chama de “cordial” no sentido de ódio e preconceito, que vem do coração como a hospitalidade e simpatia. Em vez de cordial eu prefereria dizer que o povo brasileiro é passional.

O que se mostrou na última campanha eleitoral foi o “cordial-passional” tanto como ódio de classe (desprezo do pobre) como o de discriminação racial (nordestino e negro). Ser pobre, negro e nordestino implicava uma pecha negativa e aí o desejo absurdo de alguns de dividir o Brasil entre o Sul “rico” e o Nordeste “pobre”. Esse ódio de classe se deriva do…

Ver o post original 825 mais palavras

Eu poderia falar mais algumas coisas que penso…

janeiro 21, 2015

Eu poderia falar mais algumas coisas que penso, mas não desejo ferir suscetibilidades. Como eu disse, muitas pessoas religiosas não suportam o humor e a ironia em relação a suas crenças porque, na realidade, sentem-se inseguras em relação a suas crenças. Porém, eu não quero – em princípio – incomodar ninguém. Não estou numa “guerra santa” contra as religiões, como às vezes pode parecer, hahaha. Apenas estou traçando meus limites e tentando defender minha liberdade individual num mundo em que as forças organizadas, sejam elas políticas ou RELIGIOSAS, unem-se em acordos e conchavos tenebrosos para IMPOR seus dogmas (ou melhor dizendo, seus INTERE$$E$) não só sobre a vida de seus seguidores, mas também daqueles que, como eu, estão CAGANDO para suas “verdades”. Eu deixo as religiões em paz, enquanto elas não tentarem introduzir (ui!) à força seus preceitos na minha vida!

Só pra não perder a oportunidade…

janeiro 21, 2015

Só pra não perder a oportunidade, adorei uma charge publicada no dia seguinte em homenagem aos mortos, que dizia: “Se sua fé pode ser perturbada por um desenho, VOCÊ NÃO TEM FÉ!”. Acho que o autor acertou na mosca! Para mim, muita gente por aí (não só os fanáticos muçulmanos, mas muitos cristãos – brasileiros também) não suportam o humor e a ironia em relação a suas crenças porque, na realidade, sentem-se inseguros em relação a suas crenças (IMPROVÁVEIS, sempre é bom recordar). Aqueles que não acreditam em nada ou, como eu, duvidam de quase tudo, não se sentem constrangidos ou atacados pessoalmente por críticas e questionamentos. Mais um dos aspectos positivos, na minha opinião, de estar livre de coleiras ideológicas/religiosas.

21 de janeiro – Dia do Combate à Intolerância Religiosa)

janeiro 21, 2015

Nunca é demais lembrar, neste dia (21 de janeiro – Dia do Combate à Intolerância Religiosa), que o cultivo da liberdade e da tolerância deve ser praticado todos os dias em relação a todo tipo de crença E DE DESCRENÇA! Afinal, como ninguém nunca provou a existência de qualquer tipo de ser intangível e implausível (pra não dizer imaginário, rs,,,), TODOS são livres para desconfiar, suspeitar e descrer das crenças uns dos outros. LIBERDADE GERAL E IRRESTRITA PARA TODOS, PARA CRER E DESCRER!

O que é uma blasfêmia mesmo…

janeiro 19, 2015

Como sempre, o Mestre Luis Fernando Verissimo consegue colocar em palavras exatas aquilo que muitos simplesmente não conseguem conceber ou entender, por pura ignorância, alienação ou ingenuidade. Estas palavras iniciais de seu artigo recente, intitulado “Blasfêmia”, são absolutamente lapidares: “Vamos combinar que não existe nada mais ofensivo do que um tiro na cabeça. Não posso imaginar uma blasfêmia maior do que espalhar os miolos de alguém com um AK-47. Porque tem gente dizendo que os cartunistas do “Charlie Hebdo” foram longe demais, o que equivale a dizer que mereceram o que lhes aconteceu. É o mesmo raciocínio de quem diz que mulher estuprada geralmente estava pedindo.” Com sua lucidez e raciocínio articulado, o grande escritor e intelectual brasileiro expõe claramente a hipocrisia de muita gente de um modo elegante e refinado. Como é de minha natureza, eu diria a mesma coisa, mas de forma mais direta e sem meias-palavras: eu vejo esta hipocrisia calhorda como uma atitude típica dos bitolados e frustrados religiosos; pessoas que não sabem – ou têm medo de – serem felizes e LIVRES, preferem condenar – e até assassinar – a liberdade de pensamento e de expressão, o humor, a sátira e a ironia. Não são livres nem felizes, e nem querem que ninguém seja. Típico dos carolas, mal-amados, brochas e frígidas fanáticos de qualquer religião! Que se danem todos! Minha satisfação é saber que essa gentalha medíocre e primitiva, por mais que tentem, e às vezes consigam, impor sua caretice e conservadorismo mental e espiritual, através da política ou das armas, jamais sentirão o PRAZER imenso e indescritível de serem ABSOLUTAMENTE LIVRES, até que se libertem de suas algemas mentais e psíquicas. #EuSouCharlie

An appropriate cartoon

janeiro 7, 2015

If they determine the killers were Muslim extremists, let us then hear the “moderate” Muslims throughout the world decry this brutality.

Why Evolution Is True

This drawing, published today by Australian cartoonist David Pope, was reproduced by Mathieu Sol in a comment on the post below, but deserves to be above the fold. Here it is:

B6wZOY8CMAA_b6v

If they determine the killers were Muslim extremists, let us then hear the “moderate” Muslims throughout the world decry this brutality. And Ben Affleck: are these murders the fault of Western colonialism, or religious extremism per se?

Ver o post original

To hell with all bastards that kill people on behalf of religion!

janeiro 7, 2015

To hell with all bastards that kill people on behalf of religion! Fucking idiots, damn you, shitty terrorist criminals! Death to all fundamentalist religious morons!