Archive for março \31\UTC 2014

1964 – 50 anos de um prejuízo – depoimento pessoal

março 31, 2014

Entre incontáveis livros, filmes e artigos que tratam de forma mais aprofundada ou superficial sobre o tema do autoritarismo, lembrei-me do ótimo filme alemão “A Onda” (Die Welle), que me marcou quando assisti e que recomendo a todos. Esta obra, tal como inúmeras outras, mostra bem claramente como um sistema autocrático satisfaz e atrai sujeitos que não recusam – ao contrário, gostam e preferem! – obedecer ordens e simplesmente seguir comandos, sem questionar. São pessoas simplórias, sem cultura; medíocres, podemos dizer. Eu fui criança/adolescente nos anos 60/70, cresci durante a ditadura militar no Brasil. Minha família não foi afetada diretamente, mas desde cedo eu percebia que havia algo estranho no ar. Aos poucos, graças a amigos mais velhos e a uns poucos e heroicos professores que tive no final dos anos 70/início dos 80, passei a entender aquilo que antes só intuía. Não pediram minha opinião nem minha autorização em 1964. É verdade que eu era um bebê, mas já era também um cidadão brasileiro. A ditadura me roubou oportunidades das quais não pude desfrutar: estudar com professores que foram exilados ou destituídos de seus cargos; aprender e ser informado sobre fatos e conhecimentos que foram censurados; viver num país sem medo, sem censura, sem torturas, delações e prisões arbitrárias. Não serei indenizado, mas quero que os responsáveis por torturas, assassinatos e desaparecimentos sejam responsabilizados e punidos. É o ressarcimento mínimo que exijo como cidadão que se viu obrigado a viver sob um regime ditatorial que não escolheu.

Reintegrar-se no espaço e no tempo

março 31, 2014

Um lindo texto do Leonardo Boff! “A partir dos anos 70 do século passado ficou clara para grande parte da comunidade científica que a Terra não é apenas um planeta sobre o qual existe vida. A Terra se apresenta com tal dosagem de elementos, de temperatura, de composição química da atmosfera e do mar que somente um organismo vivo pode fazer o que ela faz. A Terra não contem simplesmente vida. Ela é viva, um super-organismo vivente, denominado pelos andinos de Pacha Mama e pelos modernos de Gaia, o nome grego para a Terra viva.
A espécie humana representa a capacidade de Gaia de ter um pensamento reflexo e uma consciência sintetizadora e amorosa. Nós humanos, homens e mulheres, possibilitamos à Terra a apreciar a sua luxuriante beleza, a contemplar a sua intrincada complexidade e a descobrir espiritualmente o Mistério que a penetra.” (continua no link anexo…)

Leonardo Boff

A partir dos anos 70 do século passado ficou clara para grande parte da comunidade científica que a Terra não é apenas um planeta sobre o qual existe vida. A Terra se apresenta com tal dosagem de elementos, de temperatura, de composição química da atmosfera e do mar que somente um organismo vivo pode fazer o que ela faz. A Terra não contem simplesmente vida. Ela é viva, um super-organismo vivente, denominado pelos andinos de Pacha Mama e pelos modernos de Gaia, o nome grego para a Terra viva.

A espécie humana representa a capacidade de Gaia de ter um pensamento reflexo e uma consciência sintetizadora e amorosa. Nós humanos, homens e mulheres, possibilitamos à Terra a apreciar a sua luxuriante beleza, a contemplar a sua intrincada complexidade e a descobrir espiritualmente o Mistério que a penetra.

O que os seres humanos são em relação à Terra é a Terra…

Ver o post original 768 mais palavras

Cuidar da Mãe Terra e amar todos os seres

março 30, 2014

Um belo texto do Leonardo Boff!

Leonardo Boff

O amor é a força maior existente no universo, nos seres vivos e nos humanos. Porque o amor é uma força de atração, de união e de transformação. Já o antigo mito grego o formulava com elegância: “Eros, o deus do amor, ergueu-se para criar a Terra. Antes, tudo era silêncio, desprovido e imóvel. Agora tudo é vida, alegria, movimento”. O amor é a expressão mais alta da vida que sempre irradia e pede cuidado, porque sem cuidado ela definha, adoece e morre.

Humberto Maturana, chileno, um dos expoentas maiores da biologia contemporânea, mostrou em seus estudos sobre a autopoiesis, vale dizer, sobre a auto-orgnização da matéria da qual resulta a vida, como o amor surge de dentro do processo evolucionário. Na natureza, afirma Maturana, se verificam dois tipos de conexões (ele chama de acoplamentos) dos seres com o meio e entre si: uma necessária, ligado à própria subsistência e…

Ver o post original 838 mais palavras

Cambada de humanos!

março 21, 2014

VOCÊ JÁ PAROU ALGUMA VEZ PARA PENSAR? Os porcos só vivem em meio à sujeira porque os homens os forçaram a viver assim! De algum lugar em suas mentes estúpidas, os humanos inventaram de criar porcos em meio à imundície e, SÓ DEPOIS DISSO, é que começaram a associar injustamente estes bichos com a sujeira. PESQUISE! Porcos são animais MUITO inteligentes e sensíveis; sua inteligência é comparável à de CRIANÇAS HUMANAS e eles podem ser ótimos animais de estimação. ENTÃO: QUAL É O BICHO QUE POLUI A NATUREZA, QUE JOGA LIXO NOS MARES, NOS RIOS E NO CHÃO??? Os humanos, a espécie mais destrutiva, insensata, poluidora e IMUNDA do Planeta Terra!!!

JAMAIS ABANDONE UM ANIMAL! SEJA UM SER HUMANO DIGNO E CONSCIENTE!

março 21, 2014

Adoro cães e gatos, profundamente! Já tive cães e agora tenho gatos. Mas é sempre importante alertar: são animais muito diferentes uns dos outros! Há pessoas que se dão bem com cães, mas não com gatos. Ao adotar um animal, é preciso antes pensar bem em qual tipo de bicho combina melhor com você. Cães são mais obedientes, gatos são para pessoas mais pacientes, porque eles são animais MUITO curiosos e brincalhões. Às vezes quebram coisas durante suas brincadeiras de investigar tudo (bom, os cães também quebram e fazem bagunça, quando são filhotes). Os gatos ficam bem mais calmos e sossegados depois que crescem. Eu amo a companhia dos gatos, principalmente depois de adultos, porque é muito relaxante e tranquilizadora. Mas lembrem-se: felinos são caçadores! Mesmo sendo pequenos, os gatos são semelhantes aos leões, tigres, leopardos: jamais deixarão de atacar uma presa em potencial; é seu instinto! Portanto, recomendo: se você gosta e tem pássaros ou peixes em casa, é melhor não ter gatos. Como eles são curiosos, também é muito mais seguro que vivam em apartamentos com telas nas janelas (pra não pular atrás de pássaros em voo) e é muito arriscado ter gatos em casas onde possam ir para a rua. Na realidade, a rua é perigosa demais e arriscada até para cães. Animais que ficam soltos na rua não vivem muito tempo! Tenha muito cuidado e atenção a seu companheiro animal; ele se tornará tão querido como um filho adotivo ou um dos melhores amigos de sua vida. Mas é preciso ser tratado com carinho e com muita responsabilidade, como se cuida de um filho ou de um amigo muito querido! Há muitas pessoas que adotam um bicho num momento de empolgação, sem refletir bem sobre as consequências futuras em sua vida, em sua rotina e em seu lar. Depois não conseguem se adaptar à vida com um animal de estimação e cometem a suprema crueldade impiedosa de abandonar o bicho, se não conseguem doá-lo a alguém. Trata-se de uma vida, de uma criatura com sentimentos e capacidade de entendimento. AJA COM CONSCIÊNCIA E RESPEITO; JAMAIS ABANDONE UM ANIMAL! SEJA UM SER HUMANO DIGNO E CONSCIENTE!

Brasile al bivio: prolungare la dipendenza o completare l’invenzione?

março 13, 2014

Brasile al bivio: prolungare la dipendenza o completare l’invenzione? – Leonardo Boff

Leonardo Boff

Osservatore attento dei processi di trasformazione dell’economia mondiale in contrappunto con quella brasiliana, Celso Furtado,  uno dei nostri migliori nomi in economia politica, ha scritto nel suo libro Brasile: la costruzione interrotta: “In mezzo millennio di storia, partendo da una costellazione di fattorie, di popolazioni indigene disorientate, di schiavi trapiantati da un altro continente, di avventurieri europei e asiatici in cerca di un destino migliore, siamo arrivati a un popolo di straordinaria polivalenza culturale, un paese senza confronti per la vastità territoriale e per l’omogeneità linguistica e religiosa. Ma ci manca l’esperienza di prove cruciali,  come quelle che hanno conosciuto altri popoli la cui sopravvivenza è arrivata ad essere minacciata. E ci manca pure una vera conoscenza delle nostre possibilità e soprattutto dei nostri lati deboli. Ma non ignoriamo che il tempo storico si accelera e che la conta di questo tempo avviene contro di noi. Si tratta di sapere…

Ver o post original 694 mais palavras

Receita

março 13, 2014

Junte os seguintes ingredientes: falta de cultura e falta de consciência política; ignorância e alienação; uma sociedade que cultua e estimula o uso de armas e a violência; uma juventude sem perspectivas de participação nos processos de decisão política, alienada e viciada em produtos de uma indústria cultural extremamente comercial, violenta e alienante que espetaculariza a agressão; videogames, filmes e programas midiáticos que exploram e estimulam a violência para alienar a consciência cívica do povo… e o resultado é: o país que VOCÊS têm e terão para os próximos anos do futuro…