Archive for setembro \17\UTC 2012

Vale a pena (re)ler este ótimo artigo do grande Francisco Bosco!!!

setembro 17, 2012
FREIXO
       Francisco Bosco
O acontecimento político mais importante para a história recente do Brasil foi a eleição de Lula para presidente, em 2002. Não preciso lembrar aqui as consequências sociais positivas desse fato; elas foram sólidas o suficiente para garantir a continuação do projeto até hoje. Mas é preciso lembrar o que custou de resignação ao país esse projeto. Sob alguns aspectos, o lulo-petismo tem sido a continuação da modernização conservadora do Brasil. Já sabemos as virtudes e os limites desse projeto.

Marcelo Freixo, candidato a prefeito do Rio, representa a possibilidade de avançar lá onde o projeto lulo-petista, por suas características estruturais, não pôde e não poderá fazê-lo. O preço que a profunda reforma do governo PT cobrou à sociedade brasileira é alto: nada menos que a resignação à política como atividade em larga medida suja, feita de alianças oportunistas, em nome de interesses de grupos particulares, feita também de práticas ilícitas, tudo em nome da famigerada governabilidade, que é apenas um eufemismo para chantagem. Eu votei nesse projeto; pareceu-me, e continuo pensando assim, que era o melhor que se poderia realizar nas condições históricas daquele momento. E muito se fez. Mas é hora de dar um passo à frente.

Freixo representa a chance de uma transformação radical da mentalidade política não apenas do Rio, como do país. Sua proposta, no fundo, é bem simples: fazer política de verdade, isto é, orientada por interesses republicanos, e não pela manutenção dos privilégios dos eternos donos do poder. Isso significa refundar a política em todos os seus níveis, da campanha à prestação de contas. Para Freixo, o financiamento de campanhas deve ser público e transparente (pois, como lembra o deputado federal Chico Alencar, “não é da natureza das empresas fazer doações, e sim investimentos”); as alianças partidárias, orientadas por princípios ideológicos (ele já recusou de antemão o eventual apoio dos patéticos Garotinhos); e, principalmente, as decisões de sua gestão deverão ser orientadas no sentido da justiça social e da garantia de cidadania aos desprotegidos.

Uma candidatura assim, se vence uma eleição, tem um efeito análogo ao da lei da ficha limpa, só que em sentido positivo. Enquanto a lei da ficha limpa impede os políticos infratores da lei de se candidatar, colocando um freio na política tradicional à brasileira, uma eventual vitória de Freixo provaria que é possível fazer política verdadeira no país. Se isso acontecer, o argumento resignado que sustenta as alianças espúrias sofrerá um forte abalo. Muitos cidadãos de espírito republicano, hoje desencorajados pela sujeira da política nacional, poderiam se engajar na política institucional. E o que hoje parece utópico — que a política no Brasil não seja um negócio de canalhas — provaria ser realizável.

Alguém a essa altura dos meus argumentos poderia evocar a repetida objeção: “Mas você está falando de ideias e princípios; política é feita de ações concretas. Que experiência administrativa tem o Freixo?” Essa objeção tornou-se inaceitável depois de Lula, sobre quem ela incidia com força. Mas a melhor resposta a ela tem sido dada pelo próprio Freixo: é preciso sempre desmascarar esse discurso do gerente, pois ele pressupõe uma oposição entre política e administração, ideologia e práxis, enquanto na verdade toda e qualquer ação administrativa é politicamente orientada. Não existe essa figura do gerente não ideológico. Concretamente falando, essa figura apenas perpetua a situação presente. Qualquer pessoa inteligente tem capacidade administrativa (basta delegar as funções para as pessoas tecnicamente competentes para desempenhá-las) — o que distingue os políticos é a política, ou seja, de que valores suas ações estarão a serviço.

Vim falando em termos nacionais porque penso ser essa eleição do Rio a mais importante do país, aquela que apresenta uma alternativa real num momento decisivo. No contexto da política carioca, a dobradinha Paes-Cabral também já mostrou seus limites; é hora de trocar o modelo de cidade-butique, de megaeventos, que pode se tornar megaexcludente, por um projeto que não faça da população de baixa renda moeda de troca barata, a ser “realocada”, “desapropriada” ou convidada a se retirar pela gentrificação.

Se um homem como Freixo vence as eleições, fica provado que não somos obrigados a andar um passo para trás a fim de dar outro à frente; não somos obrigados a engolir os velhos crápulas da velha política em nome da governabilidade. Será uma mudança, sem precedentes, da mentalidade política. O Rio tem a chance de iluminar o país. Não a desperdicemos.

 

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/cultura/freixo-5994508#ixzz25c3i0ZvV
© 1996 – 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A.

Francamente…

setembro 17, 2012

Francamente, sem meias-palavras, porque ando com muito pouco tempo para escrever e com menos ainda paciência pra estes trogloditas religiosos, ignorantes fanáticos, imbecis manipulados por líderes religiosos canalhas e mal-intencionados. Os acontecimentos dos últimos dias – ataques, mortes e depredações – causados por turbas de fanáticos fundamentalistas religiosos só servem para comprovar de forma inegável aquilo que sempre digo: religião é um veneno mental que destrói lentamente a capacidade de raciocínio e sensatez. Será que alguém aí ainda precisa de mais alguma prova disso! A união da ignorância e falta de cultura com a mentira fácil da religião é tudo o que um imbecil precisa para se tornar um fanático religioso, que não tem inteligência, sensatez e sutileza para admitir questionamentos ou sátiras às suas crenças ferrenhas. Nós, céticos, escolados em sermos criticados e acusados de blasfemos ou hereges, não saímos por aí matando ou vandalizando porque nos acusam de não acreditarmos nas baboseiras religiosas em que a maioria acredita. Mas quanto aos religiosos, a história é diferente: basta fazer uma crítica ou uma piada sobre suas crenças e eles se sentem no direito de sair pelo mundo destruindo e queimando patrimônios e matando pessoas. O que, aliás, serve pra demonstrar outra falácia das religiões, a sua hipócrita mentira sobre tolerância, aceitação e compreensão. Se existisse(m) deus(es) mesmo, tenho certeza que a primeira providência que ele(s) tomaria(m) seria fulminar imediatamente este rebanho descerebrado de fanáticos religiosos que tornam o mundo um verdadeiro inferno em nome de suas religiões arcaicas, intolerantes e belicistas (judaísmo, cristianismo e – cada dia mais – islamismo).

BESTIALIDADE “HUMANA”

setembro 7, 2012

O TERROR E A MALDADE QUE OS “HUMANOS” IMPINGEM SOBRE OUTRAS ESPÉCIES DE ANIMAIS EM NOME DE UMA (SUPOSTA) SUPERIORIDADE (AUTO-PROCLAMADA, CLARO) SÃO UMA VERGONHA E UM ULTRAJE!!!

Animais em guerras

setembro 7, 2012

GUERRA É UMA COISA ESTÚPIDA, INÚTIL E INDECENTE.
EU SOFRO E LAMENTO PELAS MORTES DE SERES HUMANOS (EM GERAL POBRES, MISERÁVEIS E/OU IGNORANTES MANIPULADOS COMO BUCHA DE CANHÃO; OU VOCÊS JÁ VIRAM ALGUM DOS MAGNATAS QUE FINANCIAM AS GUERRAS OU OS DONOS DAS INDÚSTRIAS ARMAMENTISTAS PARTICIPAREM E/OU MORREREM EM GUERRAS???).
AGORA, PRA MIM, AINDA MUITO MAIS INDECENTE E INJUSTIFICÁVEL É UTILIZAR ANIMAIS EM GUERRAS!!! ISTO É ALGO QUE SOMENTE A INDECÊNCIA E MALDADE INERENTES AO SER HUMANO PODE ENGENDRAR!!!
NA NATUREZA ANIMAL NÃO HÁ CRUELDADE DE ESPÉCIE ALGUMA; APENAS A NATURAL AGRESSIVIDADE NECESSÁRIA PARA A CAÇA DE SOBREVIVÊNCIA. FAZER COM QUE ANIMAIS PARTICIPEM EM GUERRAS DOS SERES HUMANOS É ABSOLUTAMENTE INACEITÁVEL PARA AS PESSOAS DE BEM!!!! P. S. = PROCUREM SABER SOBRE O ESCANDALOSO E ULTRAJANTE PROJETO DA MARINHA ESTADUNIDENSE PARA USAR GOLFINHOS EQUIPADOS COM TORPEDOS COMO ARMA DE GUERRA… É REVOLTANTE!!!! MALDITA RAÇA HUMANA, PRECISA SE EXTINGUIR DO POBRE PLANETA TERRA IMEDIATAMENTE!!!!

VÍTIMAS DO CAPITALISMO E DA PROPAGANDA DA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA E DA INDÚSTRIA DO PETRÓLEO!!! BOÇAIS!!!

setembro 7, 2012

ANDAR DE CARRO SEM TER NECESSIDADE, PODENDO USAR O TRANSPORTE PÚBLICO (COMO EU USO!!!) É COISA DE GENTE ESTÚPIDA, MESQUINHA E EGOCÊNTRICA! ESPÍRITOS MEDÍOCRES QUE AINDA ACHAM – EM PLENA ÉPOCA DE AQUECIMENTO GLOBAL! – QUE SE EXIBIREM COM CARROS POSSA SER ALGO POSITIVO PRA SUA IMAGEM. IMBECIS EGOÍSTAS, RETARDADOS Imagem

Estes olhos…

setembro 7, 2012

ImagemO TEXTO ABAIXO, TRADUZIDO POR MIM DO ORIGINAL EM ITALIANO, REFERE-SE A CAVALOS, QUE SÃO CONSUMIDOS POR ALGUNS POVOS EUROPEUS – INCLUSIVE ITALIANOS – E TAMBÉM NA ÁSIA E OUTROS PAÍSES. ALÉM DISSO, ALGUNS ENERGÚMENOS TROGLODITAS TAMBÉM ESTÃO AVENTANDO A HIPÓTESE DE COMEÇAR A CONSUMIR ESTA “IGUARIA” NO BRASIL. DE QUALQUER MODO, EU SINTO QUE A EMOÇÃO E A RAZÃO IMPECÁVEIS CONTIDAS NO TEXTO SERVEM PARA TOCAR O CORAÇÃO E A CONSCIÊNCIA DE QUALQUER PESSOA DIGNA, DECENTE E DE BOM CORAÇÃO. – PAULO SISINNO
Estes olhos…
Estes olhos viram o mesmo mundo que vocês vêem. São os olhos de expressão doce e tímida de cavalos que vieram do Oriente em condições de viagem de verdadeiro horror para acabar no prato de vocês. Estes olhos viram e experimentaram sofrimentos e se fecharam, mortos, por causa de vocês. Um dia a morte deles será considerada como um assassinato. Olhem bem para estes olhos!!!