Archive for outubro \28\UTC 2011

O ser humano, de modo geral, é medíocre, orgulhoso e extremamente egoísta: faz questão de aprisionar e possuir tudo aquilo de que gosta; é incapaz de ter a sabedoria de apreciar a fauna e a flora libertas na Natureza.

outubro 28, 2011
Anúncios

Eu pegaria todos estes idiotas que mantêm pássaros (cuja natureza é VOAR) presos em gaiolas e os prenderia também numa cela onde mal pudessem caminhar, lhes daria água e comida e diria: tá vendo o que vocês acham que é a “felicidade e conforto” que vocês dizem que dão aos pássaros?????!!!!

outubro 28, 2011

Nunca é demais lembrar que “deus”, “céu”, “inferno”, etc, são termos que fazem sentido apenas para aqueles que acreditam neles. Por isso mesmo, não podem nem devem ser impostos àqueles que os ignoram ou desprezam (como eu). Por este mesmo motivo o Estado é e tem que ser sempre laico, para defender não apenas a liberdade de crenças (diversas e, às vezes até, contrastantes) como também a liberdade de DESCRENÇA (essencial para mim). Afinal, quem quer estar acorrentado à prisão mental/emocional da religião pode muito bem fazê-lo, mas que mantenha suas coleiras longe dos pescoços alheios!!!Paz e Amor, cumpadres! LIBERDADE, Igualdade e Fraternidade pra tod@s

outubro 28, 2011

“Nem as grades de uma prisão conseguirão destruir os nossos sonhos.” (Nelson Mandela, líder negro sul-africano, injustamente preso durante 27 anos)

outubro 26, 2011

“Diante da vastidão do tempo e da imensidão do universo é um imenso prazer pra mim, dividir um planeta e uma época com você.” (Carl Sagan )

outubro 26, 2011

“Se eu pudesse deixar algum presente a você, deixaria aceso o sentimento de amar a vida dos seres humanos. A consciência de aprender tudo o que foi ensinado pelo tempo a fora. Lembraria os erros que foram cometidos para que não mais se repetissem. A capacidade de escolher novos rumos. Deixaria para você se pudesse, o respeito àquilo que é indispensável: Além do pão, o trabalho. Além do trabalho, a ação. E, quando tudo mais faltasse, um segredo: o de buscar no interior de si mesmo a resposta e a força para encontrar a saída.” (Mahatma Gandhi )

outubro 26, 2011

“Somos o que fazemos, mas somos, principalmente, o que fazemos para mudar o que somos.” (Eduardo Galeano (escritor uruguaio)

outubro 26, 2011

A wonderful message by George Carlin: The paradox of our time in history is that we have taller buildings but shorter tempers, wider freeways, but narrower viewpoints. We spend more, but have less, we buy more, but enjoy less. We have bigger houses and smaller families, more conveniences, but less time. We have more degrees but less sense, more knowledge, but less judgment, more experts, yet more problems, more medicine, but less wellness. We drink too much, smoke too much, spend too recklessly, laugh too little, drive too fast, get too angry, stay up too late, get up too tired, read too little, watch TV too much, and pray too seldom. We have multiplied our possessions, but reduced our values. We talk too much, love too seldom, and hate too often. We’ve learned how to make a living, but not a life. We’ve added years to life not life to years. We’ve been all the way to the moon and back, but have trouble crossing the street to meet a new neighbor. We conquered outer space but not inner space. We’ve done larger things, but not better things. We’ve cleaned up the air, but polluted the soul. We’ve conquered the atom, but not our prejudice. We write more, but learn less. We plan more, but accomplish less. We’ve learned to rush, but not to wait. We build more computers to hold more information, to produce more copies than ever, but we communicate less and less. These are the times of fast foods and slow digestion, big men and small character, steep profits and shallow relationships. These are the days of two incomes but more divorce, fancier houses, but broken homes. These are days of quick trips, disposable diapers, throwaway morality, one night stands, overweight bodies, and pills that do everything from cheer, to quiet, to kill. It is a time when there is much in the showroom window and nothing in the stockroom. A time when technology can bring this letter to you, and a time when you can choose either to share this insight, or to just hit delete. Remember; spend some time with your loved ones, because they are not going to be around forever. Remember, say a kind word to someone who looks up to you in awe, because that little person soon will grow up and leave your side. Remember, to give a warm hug to the one next to you, because that is the only treasure you can give with your heart and it doesn’t cost a cent. Remember, to say, “I love you” to your partner and your loved ones, but most of all mean it. A kiss and an embrace will mend hurt when it comes from deep inside of you. Remember to hold hands and cherish the moment for someday that person will not be there again. Give time to love, give time to speak, and give time to share the precious thoughts in your mind. Life is not measured by the number of breaths we take, but by the moments that take our breath away. HOW TO STAY YOUNG 1. Throw out nonessential numbers. This includes age, weight and height. Let the doctor worry about them. That is why you pay him/her. 2. Keep only cheerful friends. The grouches pull you down. 3. Keep learning. Learn more about the computer, crafts, gardening, whatever. Never let the brain idle. “An idle mind is the devil’s workshop.” And the devil’s name is Alzheimer’s. 4. Enjoy the simple things. 5. Laugh often, long and loud. Laugh until you gasp for breath. 6. The tears happen. Endure, grieve, and move on. The only person who is with us our entire life, is ourselves. Be ALIVE while you are alive. 7. Surround yourself with what you love, whether it’s family, pets, keepsakes, music, plants, hobbies, whatever. Your home is your refuge. 8. Cherish your health: If it is good, preserve it. If it is unstable, improve it. If it is beyond what you can improve, get help. 9. Don’t take guilt trips. Take a trip to the mall, to the next county, to a foreign country, but NOT to where the guilt is. 10. Tell the people you love that you love them, at every opportunity. AND ALWAYS REMEMBER: Life is not measured by the number of breaths we take, but by the moments that take our breath away. If you don’t send this to at least 8 people…. who cares? -George Carlin

outubro 26, 2011

O que é ceticismo? Segundo o dicionário Houaiss, a palavra é um substantivo masculino, sinônimo de incredulidade, dúvida. Já cético é aquele que duvida ou descrê. É o oposto de crédulo, aquele que sempre acredita. Dúvida e principalmente descrença parecem, à primeira vista, palavras bastante negativas. Ceticismo, portanto, não deve ser um conceito dos mais simpáticos, não é mesmo? Não é bem assim. Suponhamos, por exemplo, que alguém lhe diga que um dragão que cospe fogo pelas ventas mora em sua garagem. Como você reagiria a essa afirmação? O astrônomo – e cético – Carl Sagan*, em seu livro “O Mundo Assombrado pelos Demônios”, imagina a cena assim: – Onde está o dragão? – você pergunta. – – – Esqueci de lhe dizer que é um dragão invisível. – – Você propõe espalhar farinha no chão da garagem para tornar visíveis as pegadas do dragão. – Boa idéia, mas esse dragão flutua no ar. Então você quer usar um sensor infravermelho para detectar o fogo invisível. – Boa idéia, mas o fogo invisível é também desprovido de calor. Você quer borrifar o dragão com tinta para torná-lo visível. – Boa idéia, só que é um dragão incorpóreo e a tinta não vai aderir. Por que o cético não acredita na existência do dragão? Porque não há nenhuma evidência que o faça crer. Ele pergunta, investiga, questiona, e chega à conclusão que não há dragão algum na garagem. Agora imagine se, ao invés de um dragão, o motivo do questionamento seja a astrologia, o feng shui ou a existência de Deus? Com a palavra, Carl Sagan: “Vamos supor que vários conhecidos seus, inclusive pessoas que você tem certeza de que não se conhecem, lhe dizem que há dragões nas suas garagens – mas, em todos os casos, a evidência é enlouquecedoramente impalpável. Talvez todos aqueles antigos mitos europeus e chineses não fossem mitos afinal…” Como um cético agiria? “A única hipótese sensata é rejeitar em princípio a hipótese do dragão, manter-se receptivo a futuros dados físicos e perguntar-se qual poderia ser a razão para tantas pessoas aparentemente normais e sensatas partilharem a mesma delusão estranha”, explica Carl Sagan. Conheça abaixo um pouco mais sobre ceticismo em geral e algumas de suas variantes, como o ateísmo e o agnosticismo. Ateísmo Ateus são aqueles que não crêem na existência de qualquer deus. Na maior parte das vezes, trata-se de pessoas que conhecem a religião, mas deliberadamente decidem não acreditar nela. Isso pode acontecer por vários motivos. Por exemplo, por julgar a existência de deus inverossímil, ou então por não ver evidências concretas de sua presença. Um crédulo poderia então perguntar: uma vida sem deus ou religião não pareceria sem sentido? “É uma tendência natural no ser humano procurar por um ‘significado’ ou ‘propósito’ em eventos esporádicos. Entretanto, não está muito claro se a ‘vida’ é o tipo de coisa que tem um ‘sentido’ em si mesmo”, explica o site Ateus.net. Outra questão importante é se ateus não gostariam de acreditar em Deus. “As pessoas devem admitir coisas como sendo verdadeiras simplesmente porque assim desejam? Os riscos de tal atitude são óbvios. A maioria dos ateus tem consciência de que querer crer não é suficiente: deve haver, também, um motivo”, afirma o site. Primar pela verdade, mesmo que não seja agradável. Essa é, segundo o Ateus.net, uma das mensagens fundamentais do ateísmo. Outro conceito importante é não crer em coisas simplesmente porque você “gostaria que fossem assim”. Por fim, o mais importante: todas crenças devem estar abertas ao questionamento. Agnosticismo O agnóstico, ao contrário do ateu e do crente, não acredita nem duvida da existência de deus: ele acha que esse conhecimento é impossível. Em sua visão, o conhecimento humano é limitado ao mundo natural e incapaz de alcançar o sobrenatural. Na definição do Dicionário Cético, “o agnosticismo é o ceticismo com respeito a tudo o que seja teológico”. O termo agnosticismo foi definido pelo biólogo Thomas Henry Huxley em 1876. Para ele, um agnóstico é alguém que nega tanto o ateísmo quanto o teísmo e acredita que a questão da existência de uma força superior não foi e nunca poderá ser resolvida. É interessante lembrar que o agnosticismo tem pontos em comum com o Budismo. Nessa religião, não há conceito de Deus e nem de alma. Para o Budismo, essas questões fogem ao alcance da nossa compreensão e não são fundamentais para a salvação. O importante é alcançar a iluminação através de seu próprio esforço. Há alguns anos, foi criado nos Estados Unidos um novo termo para denominar céticos, ateus e agnósticos. É “bright”, que em português quer dizer “brilhante”. De acordo com a definição de Mynga Futrell e Paul Geisert, criadores do termo, brights são aqueles que vêem o mundo sob uma perspectiva naturalista, sem elementos sobrenaturais ou místicos. Para saber mais Pensamento Livre Traz um excelente arquivo de artigos sobre ceticismo (e religião também), além de biografias e debates sobre o assunto. Sociedade da Terra Redonda Página da ONG, fundada em 1999, de defesa e promoção do método científico e pensamento crítico. Ateus.net Site com diversos textos sobre ateísmo, agnosticismo e ceticismo. A seção de “leituras recomendadas” tem excelentes artigos. Ateísmo.net Página portuguesa com informações e discussões sobre ateísmo. Boa seção de notícias sobre ceticismo em geral. Dicionário do Cético Versão em português do Skeptic’s Dictionary. Informações claras e resumidas sobre ceticismo, ideal para quem pretende tirar dúvidas sobre o assunto. *Carl Sagan (1934-1996) foi um dos mais famosos cientistas do século XX. Ficou conhecido pelo grande público graças à série de TV “Cosmos”, vista por mais de 500 milhões de pessoas em 60 países (incluindo o Brasil). Fez importantes estudos sobre a atmosfera dos planetas Vênus e Marte e ainda foi o responsável pela primeira mensagem mandada a possíveis extraterrestres (uma placa de metal com informações sobre a terra colocada na nave Pioner 10). Em seus 62 anos de vida, foi um ardoroso defensor do pensamento cético e científico. Um asteróide foi batizado com seu nome.

outubro 26, 2011

PARÁBOLA: “O esquimó e o missionário”

outubro 26, 2011

PARÁBOLA:
“O esquimó e o missionário”
– O Esquimó : Missionário, se eu não soubesse nada sobre Deus e o pecado, eu iria para o inferno?
– O Missionário : Não, se você não soubesse, não.
– O Esquimó: Então por que você me contou?